000122_01_Katogi Strofilia Logo

000122_02_Katogi Strofilia

Katogi Strofilia

Vinícolas gregos

Katogi Strofilia

 

Filosofia

Com mais de 600 acres de vinha que incluiu terrenos privados, alugados e pertencentes a colaboradores em Metsovo, na Macedónia, Peloponeso e Ática e com instalações para produção de vinho em Metsovo, Anávissos e Neméia, a empresa Katogi & Strofilia, S.A. está entre as mais dinâmicas empresas vinícolas gregas.

Investe sistematicamente nos vinhais, no equipamento tecnológico das adegas e dos recursos humanos e produz vinhos de castas nativas e internacionais.

O princípio base da empresa é o menor impacto ambiental possível desde o processo de produção até à utilização mínima dos recursos humanos e naturais.

Uma escolha consciente da empresa é também o desenvolvimento de relacionamentos prolongados e honestos com os viticultores das regiões onde atua, bem como a maior participação da empresa na comunidade local. É dado especial ênfase ao desenvolvimento do turismo vitivinícola, setor para o qual contribuiu com a criação de uma unidade protótipo de turismo vitivinícola na Grécia.

Além disso, a empresa promove ativamente a cultura e incentiva a participação da arte nos eventos relacionados com vinho. É o patrocinador principal das atividades da Galeria E. Averoff e apoia diversos eventos artísticos de outras entidades.

 

História

Katogi Averoff

Em finais da década de 1950, Evangelos Avéroff planta as primeiras videiras de “Cabernet Sauvignon” nas encostas íngremes de Pindos, na Grécia, e no porão (katogi em grego) de sua casa, em Metsovo, engarrafa o vinho que adquire o nome de Katogi Averoff.  \\\”Videiras de França em solo grego montanhoso (…)\\\” estava escrito no rótulo do primeiro vinho que tinha sido planeado com tanto cuidado.  No entanto, o projeto era mais do que um simples gosto pelo vinho. A atividade vitivinícola de Averoff era um esforço mais amplo com a enorme tarefa de promover o desenvolvimento económico e cultural da região que nasceu da visão de uma replantação das vinhas abandonadas nas encostas de Pindos e do desejo de reavivar a velha tradição vinícola que tinha florescido na região nos séculos XVIII e XIX. Assim, com a ajuda de cientistas gregos e franceses, o Sr. Averoff cria uma das vinhas mais famosas e a maior altitude na Grécia, constrói uma pequena adega na periferia oriental de Metsovo e, em 1989, é constituída a sociedade anónima Katogi. A vinícula Katogi passa a ser conhecida em todo o país e ganha prémios no exterior. Este vinho será o primeiro passo para a expansão das castas gregas e sua combinação com castas estrangeiras. A filosofia da empresa revela, ao mesmo tempo, um das primeiras sérias tentativas de exploração vitivinícola na Grécia – um modelo de produção que se destaca 30 anos mais tarde provando o enorme potencial da vinha grega.

 Após a morte de Evangelos Averoff, em 1990, a empresa Katogi Averoff, S.A., respeitando sempre a filosofia do fundador, desenvolveu-se rapidamente sob a direção de Sotiris Ioannou. Foram plantadas novas vinhas na zona de Metsovo, experimentadas novas castas e novas misturas de vinhos. O edifício da adega foi sucessivamente modernizado e expandido. A produção total aumentou e a distribuição dos produtos expandiu-se tanto na Grécia como no estrangeiro. A Katogi Averoff, S.A. estabeleceu-se como uma empresa nova e dinâmica com bases sólidas, produtos de qualidade e uma visão moderna direcionada para o futuro. Neste sentido, a procura de novos desafios para o século XXI levou à união com a empresa Strofilia S.A. e, em 2001, foi constituída a nova empresa Katogi & Strofilia, S.A..

 

Strofilia

A história da empresa Strofiliá começa, em 1980, quando dois amigos e colegas (engenheiros), Giánnis Maltese e Achilléas Lampsidis decidem plantar videiras na propriedade da família Maltezou na localidade de Tourkochorafo em Anávyssos. Escolhem castas estrangeiras com o objetivo de obterem um vinho com mais nível. Na mesma altura recuperam o velho lagar em Ágio Geórgio – Paleá Fókeas e fazem a primeira produção (1984) com o método tradicional, ou seja, pisar as uvas com os pés e espreme-las com a prensa (strofiliá em grego).

O vinho é engarrafado e batizado com o nome Strofiliá. Trata-se do vinho tinto Stofiliá de uvas Cabernet Sauvignon e do vinho branco Strofiliá de uvas Savatiano e Ugni blanc.

 A boa receção dos dois vinhos no mercado fomenta uma maior produção e exploração dos recursos existentes na região, ou seja, as castas Sabbatiano e Roditis. Até então, estas castas tinham sido apenas utilizadas, com algumas exceções, como base para a produção do vinho retsina. Comprovou-se que a colheita na altura certa (cedo) e vinificação cuidadosa produz um vinho branco muito interessante com um aroma distinto.  Em 1985, o químico Vasilis Vlahos entrou no grupo de amigos do vinho Strofiliá. A empresa evolui para uma sociedade anónima e começaram a ser criados postos de trabalho para os jovens da região. Nessa altura abriu o primeiro bar de vinho na Grécia, o Wine Bar Strofilia, localizado na Praça Karitsi no centro de Atenas, onde funciona com sucesso há muitos anos contribuindo para a criação de uma nova imagem do vinho e educação do consumidor de vinho.  Em 1988 é construída uma adega pequena e moderna na propriedade, a qual ajuda a melhorar a qualidade do produto, torna possível o aumento da produção e permite uma cooperação mais ampla com os viticultores de Anávissos. O vinho da região adquire um nível melhor e passa a designar-se \\\”Vinho Local de Anávissos”.  Em 2001, a empresa Strofiliá une-se à empresa Katogi Averoff, S.A. e unidas pela amizade e visão comum começam uma nova etapa como Katogi & Strofilia, S.A..

 

Pesquisa e desenvolvimento

O sucesso da nossa empresa está diretamente ligado à pesquisa e desenvolvimento contínuos.

As pesquisas têm como objetivo o desenvolvimento máximo da qualidade de todas as nossas vinhas. Na periferia de Epiro cultivamos novas castas, tais como Vlahiko, Proimo Metsovo e Pinot Noir, e estudamos a sua adaptação ao microclima da região.

Uma importante pesquisa sistemática no domínio da biodinâmica está a ser realizada nas nossas vinha em Anávissos desde 2007.

Aplicamos novos métodos, investigamos os resultados do uso de diversos materiais (diferentes barris) e técnicas, projetamos novos produtos com base na uva e estudamos a sua concretização.

Ao mesmo tempo, investimos sistematicamente no desenvolvimento do turismo vitivinícola dando ênfase à promoção de experiências que combinem o vinho com a arte, ambiente e seres humanos.

 

 

n000122_v0